top of page
  • Foto do escritorDaniel De Tomasi

MSX, que foi um dos primeiros computadores que eu tive na minha vida.


Olá, pessoal! Hoje eu vou falar sobre o computador MSX, que foi um dos primeiros computadores que eu tive na minha vida. Vocês sabem o que é MSX? Não, não é uma marca de xampu, nem um tipo de música eletrônica. MSX é uma arquitetura de computadores pessoais desenvolvida pela Microsoft e ASCII Corporation em 1983, no Japão. Isso mesmo, a Microsoft já fazia computadores antes do Windows!


O MSX era um padrão que permitia que várias empresas produzissem seus próprios modelos, mantendo uma compatibilidade entre eles. Assim, você podia comprar um MSX da Sony, da Philips, da Sharp ou até da Gradiente (sim, a mesma dos aparelhos de som) e rodar os mesmos programas e jogos. Era como se hoje você pudesse comprar um PC da Dell, da HP, da Positivo ou da Multilaser e todos viessem com o mesmo sistema operacional e os mesmos aplicativos. Seria um sonho, não é mesmo?


Mas o que fazia o MSX ser tão especial? Bom, para começar, ele tinha um processador Z80 de 8 bits com 3,58 MHz de velocidade, que era o mesmo usado em outros computadores famosos da época, como o ZX Spectrum e o TRS-80 Color Computer. Mas o que realmente fazia a diferença era o seu processador de vídeo, o TMS9918, que era capaz de gerar gráficos coloridos e detalhados em uma resolução de 256 x 192 pixels, com até 16 cores simultâneas na tela. Além disso, ele tinha um processador de som, o AY-3-8910, que podia tocar três canais de som simultaneamente, com efeitos de envelope e ruído branco. Era uma verdadeira máquina de fazer arte!


E os jogos? Ah, os jogos eram incríveis! O MSX tinha uma biblioteca enorme de jogos, muitos deles vindos do Japão, onde o padrão era muito popular. Empresas como a Konami e a Compile lançaram vários clássicos para o MSX, como Metal Gear, Castlevania, Gradius, Aleste, Bomberman e muitos outros. Alguns desses jogos eram até melhores do que as versões para outros sistemas, como o NES ou o Master System. O MSX também tinha jogos exclusivos, como Knightmare, Penguin Adventure e The Maze of Galious. E não podemos esquecer dos jogos brasileiros, como Amazônia, Sideral e Fofão na Terra dos Monstros (esse último era assustador mesmo).


Para ilustrar melhor o que eu estou falando, vejam algumas imagens dos jogos do MSX:


Castlevania foi um jogo de plataforma e aventura com temática gótica.


Gradius foi um jogo de nave espacial com gráficos impressionantes.


Knightmare foi um jogo de tiro vertical com cenários medievais.


Mas o MSX não era só diversão. Ele também era uma ferramenta de aprendizado e de trabalho. Ele vinha com um interpretador BASIC na ROM, que permitia que você programasse seus próprios programas e jogos. Você podia usar fitas cassetes ou disquetes para gravar seus dados. Você também podia usar o MSX-DOS ou o CP/M como sistemas operacionais alternativos ao BASIC. Com eles, você podia usar outras linguagens de programação, como Turbo Pascal e Assembly. Você também podia conectar impressoras, scanners, modems e outros periféricos ao seu MSX.


Eu tenho muitas lembranças boas do meu MSX. Eu passei horas jogando, programando e explorando as possibilidades desse computador maravilhoso. Eu aprendi muito com ele e me diverti muito também. Eu acho que o MSX foi um dos melhores computadores que já existiram e que merece ser lembrado por todos os amantes da informática.


Ficou curioso e quer experimentar a sensação de utilizar um MSX?

Acessa aí!!



E vocês? Vocês já tiveram um MSX? Quais foram os seus jogos preferidos? Quais foram as suas experiências com esse computador? Deixem seus comentários abaixo e compartilhem esse post com seus amigos que também são fãs do MSX.

Até a próxima!

8 visualizações0 comentário

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page