top of page
  • Foto do escritorDaniel De Tomasi

MSX Turbo R meu primeiro (ou quase) sonho de consumo.


Olá, pessoal! Hoje eu vou falar sobre o computador MSX Turbo R, que foi um dos primeiros sonhos de consumo da minha infância. Quem se lembra dessa maravilha tecnológica que prometia revolucionar o mundo dos games e da informática?




MSX Turbo R foi lançado em 1990 pela Panasonic e pela ASCII Corporation, como a última evolução da linha MSX, que começou em 1983 com o objetivo de padronizar os computadores domésticos. O Turbo R tinha um processador R800 de 28.6 MHz, 256 KB de RAM, 128 KB de VRAM, um chip de som FM-PAC e um drive de disquete de 720 KB. Além disso, ele era compatível com os jogos e programas dos modelos anteriores, como o MSX 2 e o MSX 2+.


Eu me apaixonei pelo Turbo R quando vi uma reportagem na revista Ação Games, que mostrava as imagens incríveis dos jogos que ele rodava, como Metal Gear 2: Solid Snake, Snatcher e Space Manbow. Eu fiquei impressionado com os gráficos coloridos, os efeitos sonoros e as músicas envolventes. Eu queria muito ter um Turbo R para jogar essas obras-primas da Konami e outras produtoras.


Mas o problema era que o Turbo R era muito caro. Ele custava cerca de 200 mil cruzeiros na época, o que equivalia a uns 10 salários mínimos. Era praticamente impossível para um garoto de classe média baixa como eu conseguir comprar um desses. A única esperança que eu tinha era participar do programa Porta da Esperança, do SBT, que sorteava prêmios para os telespectadores que mandavam cartas.


Eu escrevi várias cartas para o programa, pedindo um Turbo R e explicando por que eu merecia ganhar esse presente. Eu dizia que eu era um bom aluno, que ajudava minha mãe em casa, que não fazia mal a ninguém. Eu até inventei que eu tinha uma doença rara e que jogar no Turbo R era o meu único consolo na vida. Eu sei que era mentira, mas eu estava desesperado.


Infelizmente, eu nunca fui sorteado. Eu assistia ao programa todos os domingos, torcendo para ver a minha carta sendo lida pelo Silvio Santos, mas isso nunca aconteceu. Eu via outras pessoas ganhando carros, casas, viagens e até outros computadores, mas nunca o Turbo R. Eu ficava triste e frustrado, mas não desistia. Eu continuava escrevendo cartas e sonhando com o dia em que eu teria o meu Turbo R.


Mas esse dia nunca chegou. O programa Porta da Esperança acabou em 1996 e o Turbo R saiu de linha em 1995. Ele foi substituído por outras tecnologias mais avançadas, como os consoles de 16 bits e os PCs. Eu acabei comprando um MSX 2+ que era bem mais barato e ainda rodava alguns jogos legais. Mas não era a mesma coisa.


Hoje em dia eu tenho um PC potente e acesso a vários emuladores e roms de jogos antigos. Eu posso jogar no meu computador todos os jogos que eu queria jogar no Turbo R. Mas confesso que ainda sinto uma nostalgia e uma curiosidade de como seria ter aquele computador na minha época. Será que ele era tão bom quanto eu imaginava?

Será que ele valia todo aquele esforço?


Eu nunca vou saber a resposta. Mas eu sei que o Turbo R foi um dos primeiros sonhos de consumo da minha vida.

E talvez por isso mesmo ele tenha sido tão especial.

7 visualizações0 comentário

Kommentit

Arvostelun tähtimäärä: 0/5
Ei vielä arvioita

Lisää arvio
bottom of page